Páginas

~ 19.6.11 ~

 Dos vazios do final de semana.


Sábado na hora do almoço, enquanto em algumas casas famílias reunidas à mesa almoçavam coisas naturais. Eu me entupia de fast food no segundo andar de um Mc Donald, numa rua vagabunda no centro da cidade, sim estava me acabando nas batatas fritas e Coca Cola, por que não? Por que eu vou ter celulite? Por que eu vou ter estrias? Mas ficar bonita pra quem? Se em pleno dia dos namorados eu ficava aqui sentada e patética na frente do computador sozinha lendo Caio F. e Clarice Lispector e não tinha ninguém pra me dizer “eu te amo” ou pra me dar um beijo de língua, nem pra me abraçar.
Depois que terminei meu lanche olhei pra rua pela vidraça e vi pessoas passando lá em baixo, nesse momento tocava Eduardo e Mônica no meu fone, me lembrei daquele vídeo fofo que alguém postou no facebook, daquela história de amor que eu sonhava acontecer em minha vida, e que quem sabe algum dia já cheguei tão perto e foi isso o que mais me entristeceu, só chegar perto. Olhei para as minhas mãos e segurei um choro que vinha lá do fundo da alma, não sei por que aquele dia eu estava tão assim, tão frágil, tão insegura, se pingasse uma gota de chuva eu derreteria. Liguei pra um amigo, mas ele não me atendeu, me senti só de novo. Troquei de musica, por que aquela parecia que não ia mais acabar, e eu já não agüentava escutar uma história de amor que não fosse minha. Cassia Eller, Segundo Sol, aah droga essa também era triste, agora eu entrelacei meus dedos das mãos já que não havia ninguém pra pegar nelas, estavam geladas, comecei a lembrar das frases bonitas que eu sempre destaco com marca texto nos livros que leio, por que as acho bonitas, por que gostaria de um dia ouvi-las. Olhei pela ultima vez pra janela as pessoas passavam na rua depressa, pareciam atrasadas pra alguma coisa em pleno sábado na hora do almoço. Sai da mesa coloquei minha bandeja em cima do lixo e antes de descer as escadas recebi olhares de um desconhecido no outro canto do estabelecimento, e o olhar dele parecia dizer, "nossa moça, como você está machucada, o que fizeram contigo?".

Tati Lemos

18 comentários:

  1. Foda Tati, já fiquei assim tbm, sem saber o que fazer, vendo outras pessoas serem felizes e eu sozinho, agora eu ainda continuo sozinho, mas não ando mais pra baixo, eu sempre penso que vai chegar o meu dia de ser feliz, pode demorar, mas creio que vá chegar esse dia.
    Tu tem que pensar positivo Tati, tem que pensar assim tbm, que algum dia tu vai achar alguém, até lá tu deve ser tentar ser feliz.
    As vezes tu pode ficar pra baixo mas tu vai ter que se levantar e continuar.
    Tu é uma garota muito especial, e, sei que te conheço a pouco tempo mas se algum dia precisar e quiser conversar com alguém e não tiver alguém pode conversar comigo. ^^

    ResponderExcluir
  2. Aah, Tati...
    Às vezes tudo parece vazio mesmo e , nesses momentos nos sentimentos tão frágil, que qualquer coisa poderia nos levar, nos fazer derreter.

    Mas eu acredito no amanhã, amanhã sempre vai ter mais fé, mais calor, mais alguma coisa bonita pra nos preencher o vazio.


    Adoro seus escritos!

    beeijo*

    Ótima semana pra ti!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Tati pelo carinho!
    ^^

    Muito bom vir aqui e melhor ainda é te receber lá.

    ResponderExcluir
  4. Me vi tanto agora! Sou eu, eu!

    Abraço meu, doce Tati.

    ResponderExcluir
  5. É Tati, creio que todos já se sentiram assim. Mas, o importante é fazer a SUA história, independente do prazo de espera dos acontecimentos.
    Tbm tô te seguindo, adorei seu cantinho!
    Besos,
    TL.

    ResponderExcluir
  6. coisas acontecem.. um dia acontecerá com voce.. oque não pode ocorrer é voce ficar parada vendo sua vida passar. Levante-se e atenua-se! Abrçs

    ResponderExcluir
  7. Seu blog é muito interessante...
    Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
    Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
    E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Muito obrigado :)

    «daquela história de amor que eu sonhava acontecer em minha vida, e que quem sabe algum dia já cheguei tão perto e foi isso o que mais me entristeceu, só chegar perto. Olhei para as minhas mãos e segurei um choro que vinha lá do fundo da alma,» - quantos de nós não passamos por isso? Por aquele vazio que tanto custa suportar?

    Muita força minha querida :)

    ResponderExcluir
  9. Antes sozinha do que mal acompanhada. Tento fazer deste meu mantra...

    ResponderExcluir
  10. Essa ausência que preenche os nossos dias, ou melhor, caracteriza-os é angustiante e pode até parecer que não, mas acontece com muita gente por aí.Lembrei-me de um trecho de Caio F. ao ler seu texto que diz o seguinte:

    ''Preciso de alguém, e é tão urgente o que digo. Perdoem excessivas, obscenas carências, pieguices, subjetivismos, mas preciso tanto e tanto. Perdoem a bandeira desfraldada, mas é assim que as coisas são-estão dentro-fora de mim: secas. ''

    Beijo!
    Adorei o blog!

    ResponderExcluir
  11. Nossa! Você tem um jeito ótimo de escrever... Seguindo ^^

    Bom... vazio nada mais é do que uma oportunidade para preencher os espaços vazios com ideias, sonhos, desejos e pensamentos novos...

    ResponderExcluir
  12. U____U ....meu dia dos namorados foi uma droga..e eu só lembrei dele enquanto lia o seu texto. pior é que não tem como não se sentir triste nesse dia se você está sozinha... ai ai...tem jeito, não...será que existe "aquela pessoa" pra gente?

    ResponderExcluir
  13. Estou aqui no seu blog
    Muito feliz por ter encontrado
    espero sincéramente mais uma linda amizade.
    Já estou seguindo seu blog me visita terei
    muita alegria em receber você;
    E siga meus passos,beijos no coração,Evanir.

    ResponderExcluir
  14. Oiie, passei por aqui
    e adoreiii ler suas postagens!!! Você escreve mt bem!!
    Lindo blog!!
    Bjuus
    :D

    ResponderExcluir
  15. vamos, simplesmente, evitar os olhares piedosos dos demais...
    vamos olhar para dentro de nós e nos descobrir cada vez mais lindas e inteligentes a cada dia que passa.
    a vida é feita de aprendizados!
    todos sabem disso, poucos aprendem!
    sejamos as que aprendem sempre! ;)

    ResponderExcluir
  16. Sabe como ficou meus lindos olhos depois de te ler?! Todos cheio de agua, do mesmo jeito que você tava, do tipo sensível demais! Pra curar só um pouco de afeto já é suficiente!
    beeijos ;*

    ResponderExcluir
  17. Oi =) pra quem não lembra eu sou a Amanda Romero do Keep Breathing e estou reabrindo o blog. Fiquei um tempo sem escrever por falta de tempo, mas quem escreve sabe que quando não se coloca essas palavras pra fora a mente vira um furacão.
    Tem post novo (http://amanda-romero.blogspot.com/2011/06/o-problema-voce-nasce.html)
    e se gostar da uma olhadinha no resto do blog =) http://amanda-romero.blogspot.com/

    Obrigada.

    /Meu Deus.. como eu senti saudades daqui! É super... (ta, não sei a palavra), mas quando alguém consegue descrever exatamente o que eu estou sentindo... sinto vontade de abraçar teus textos como se teus sentimentos fossem coisas tangíveis. E se fossem, seriam irmãos gêmeos dos meus.

    ResponderExcluir

22, leonina, estudante de Recursos Humanos, feminista, louca, exagerada, dramática, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante, cinéfila, MPB, paz e amor e viciada em café.

 
Por ti, pra ti © todos os direitos reservados :: voltar para o topo