Páginas

~ 12.10.11 ~

O que eu poderia te falar sobre o amor?


Cada um define o amor de um jeito diferente, tem aqueles que ficam a menos de duas semanas com o outro,  e acham que ja é amor.


E aqueles que estão juntos a muito tempo, que não conseguem mais viver um sem o outro e ainda acham que não é amor.

Tati Lemos

13 comentários:

  1. Como é lindo seu blog"
    Adorei o tema"
    Vou ficar por aqui"
    Bjws"
    http://semguarda-chuvas.blogspot.com/
    Siga tbm"
    UMA TROCA JUSTA"
    Kkk"
    "

    ResponderExcluir
  2. A grande incógnita das nossas vidas, o tal amor.

    Beijocas, Tati querida!

    ResponderExcluir
  3. Amor é relativo, mas é sentimento único.

    Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Amor...sabe que esse é conceito bem difícil de definir...As pessoas ainda não sabem diferenciar...
    Mas, talvez, haja estágios do amor.

    Seguindo ;)

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Tati...
    Eu prefiro acreditar que amor, é a segunda opção...
    Amor quando é amor não precisa explicar, está no gesto, no olhar, flui no ar, sem necessitar de palavras para explicar.
    Ótimo fds!
    Bjoo..♥

    ResponderExcluir
  6. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Azues. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. "o amor é o ridículo da vida a gente espera nele uma perfeição utópica" mas é o q faz tudo valer a pena né
    vc tem uma sensibilidade apurada.

    http://escritoscomvidapropria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Espero ficar velhinha com meu amor, com 5 anos eu tenho certeza que é amor :)

    ResponderExcluir
  9. Coisa linda isso que escreveu Tati!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Talvez se este sentimento possuísse um conceito definido ele não seria amor...

    ResponderExcluir
  11. As pessoas olham mais não enxergam. Serve para os dois casos.
    Um amor aqui, beijo <3

    ResponderExcluir
  12. Que lindo !
    e as vezes o quanto tempo também perdemos sem dizer "eu te amo " , porque parece que ainda é cedo , não é mesmo ?

    estou seguindo ...

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  13. que interessante... mas tudo é amor... mesmo que nao aceitem que é... o amor está em tudo, até nos duroes...

    ResponderExcluir

22, leonina, estudante de Recursos Humanos, feminista, louca, exagerada, dramática, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante, cinéfila, MPB, paz e amor e viciada em café.

 
Por ti, pra ti © todos os direitos reservados :: voltar para o topo