Páginas

~ 14.1.12 ~

"Há coisas secretas que eu sei como fazê-las. Por exemplo: ficar sentada sentindo o tempo."

Lispector

Hoje mesmo estava pensando, as pessoas gostam de guardar rancor, mágoas como se fossem boas lembranças, como se fossem coisas bonitas que devem ser guardadas na caixinha de veludo dentro da cômoda do quarto. Ao invés de guardar sorrisos e cheiros de pessoas queridas, guardar aqueles grandes e inesquecíveis momentos do primeiro beijo, ou aquela piada engraçadíssima. O incompreensível é adorado, o inalcançável é querido e o amor não correspondido é o culpado de tudo isso, passamos a vida idealizando uma pessoa, uma pessoa que de fato muitas vezes não existe, existe somente dentro de nós e aí quando aparece uma pessoa parecida com essa, à desejamos, sofremos, choramos, deixamos passar coisas importantes e felizes da nossa vida por causa dessa  maldita pessoa, e me diz pra quê? Pra quê se doar tanto desse jeito sem receber? Pra que passar dias e noites em claro pensando em algo que é impossível?

Por isso, pense bem antes de magoar as pessoas, e cuide para não ser magoado. Se acontecer, perdoe e peça desculpas para ser perdoado.  Fique do lado das pessoas que gostam de ti e que notem tua presença, que te olham com os olhos brilhando, que te abracem com sinceridade, pessoas que te cativam e que mesmo sem falar nada dizem as palavras mais bonitas do mundo. Não fique empacando atrás de um ordinário que não te mereça, que não sabe nem o quanto seus olhos são bonitos.

Tati Lemos

11 comentários:

  1. Verdade, Tati. Há uma facilidade incrível de lembrar do que é ou foi ruim e deletar o que é ou foi bom...o descarte das relações.
    Gostei de seu texto, moça! bjs

    ResponderExcluir
  2. É verdade...rancor é uma parada dificil de ser digerida pela grande maioria das pessoas. e o que é bom vai e passa. bjs

    ResponderExcluir
  3. Ficar preso a uma pessoa que não te merece é pessimo. Quando você se dá conta, já perdeu muito tempo.

    =*

    ResponderExcluir
  4. Belo texto, vc sempre oferece aos visistantes belos momentos de lazes e ótima leitura, pra vc bjos, bjos e bjosssssssssss

    ResponderExcluir
  5. voltei tati!!!

    adorei o post...
    devemos sonhar, mas tambem viver, e sem ferir as pessoas ao nosso redor.
    todas podem acrescentar coisas boas em nossa vida...

    boa semana! beijos

    ResponderExcluir
  6. A melhor coisa é voar livre, livre de preconceito, de rancor, de ódio, de raíva... Voar ao lado de pessoas que querem ver a gente crescer, que estão ali pronto pra nos dá um apoio, que querem ver a gente sorrir e amar.

    Adorei, e adoro o que você escreve. Parabéns, linda. :)

    ResponderExcluir
  7. Hey Tati, minha criatividade vem falhando nos ultimos tempos, talvez esteja precisando de estar sentado sentindo o tempo, ou algo do tipo pra ver se surge algo bom dessa minha cabeça. Abrçs

    ResponderExcluir
  8. a vida vale mais , bem mais do que ficar esperando por alguém que não nos merece .

    Belo texto mais uma vez !

    Bjos :)

    ResponderExcluir
  9. thanks for your comment honey!
    xx

    ResponderExcluir
  10. Seu texto me lembrou muito um trecho de Caio F. Abreu que diz o seguinte:

    "(...)Por isso eu acho que a gente se engana, às vezes. Aparece uma pessoa qualquer e então tu vai e inventa uma coisa que na realidade não é. E tu vai vivendo aquilo, porque não agüenta o fato de estar sozinho.''

    Acho que é bem isso, a gente se apega a quem não nos dá a mínima, na maioria das vezes, pelo simples fato de temer estar sozinho.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Lindo Tati! Vejo tanto isso e me cansa, não empresto meus ouvidos à pessoas rancorosas, é triste viver de mágoas. Bom mesmo é lembrar dos momentos em que brilhamos como sol. E que venha reciprocidades e amores possíveis pra gente lembrar viu?

    beijos e saudades!

    ResponderExcluir

22, leonina, estudante de Recursos Humanos, feminista, louca, exagerada, dramática, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante, cinéfila, MPB, paz e amor e viciada em café.

 
Por ti, pra ti © todos os direitos reservados :: voltar para o topo