Páginas

~ 2.2.12 ~

A vida da gente é um acaso ( 2º capitulo)


Embora desde o primeiro dia que ti vi já soubesse seu nome, você não sabia o meu, talvez se algum dia soube, já esqueceu. Eu sempre fui a invisível e você o cheio de amigos, isso que quando você entrou para repartição eu ja estava lá a um tempão. Eu queria ter te conhecido bem antes sabe? Antes de tudo isso virar essa coisa que virou agora, antes de termos nos envolvido profissionalmente, eu queria poder lembrar da minha infância ou adolescência e ler nas páginas do meu diário algo sobre você, como " Hoje, ele veio falar comigo e segurou a minha mão"...Embora não nos falássemos muito, eu queria sentar ao teu lado e ler tudo o que eu lia nos blogs, as frases que eu destacava em algum  texto que eu gostava, sabe porque? Por que tudo o que eu achava bonito era pra ti, tudo que era bom e para sempre era só pra ti. 

Sempre soube que você era o Alexandre e que você tinha 27 anos, mas se alguém lhe pedisse para comparecer no Departamento Jurídico e falar com a moça, você ficaria tentando lembrar meu nome, chutando diversos nomes, nomes de quem nem trabalhava mais ali, como: Denise, Renata, Camila  ...
E se alguém lhe perguntasse, você não conhece a Alice? Você riria com um ar sarcástico e responderia, "conheço sim, um clássico, Alice no País das Maravilhas."

Mas a Alice era eu.

Tati Lemos

12 comentários:

  1. Que coisa mais linda! Você escreve to bem!
    Mas eu aposto que o moço sabe o nome dela. Tenho certeza, porque ela não tem como esquecer! Obrigada pelo carinho e volte sempre! Grandes beijos!

    ResponderExcluir
  2. Enfrentar medos, romper limites impostos a si mesma. Tentou? É uma boa maneira de começar.

    ResponderExcluir
  3. Eu ameeeeeeeeei a continuação, me surpreendeu muito *-* Pensei mt em mim que sempre quero Deus gregos kk q nem sabem q existo.

    ResponderExcluir
  4. Amiga pois é :/ eu estava só cuidando do tumblr e deixei meu blog de lado, toda vez que tentava escrevar não conseguia :/ mas eu juro, vou começar a escrever siiiiim ! Obrigada por me dá iniciativa ;) adoro suas visitas bjbj

    ResponderExcluir
  5. Tati, como eu amo te ler!

    Eu fico com os olhinhos brilhando.

    É tão chato e incrível também isso, alguém que representa tanto pra gente e que nem faz ideia do tanto que nos importamos, que nem nos repara, não como deveria.

    Já aconteceu isso comigo.

    beijo Tati!

    ResponderExcluir
  6. Uauu como é bom passar aqui ler, sentir, viajar na delicia do q vc escreve, um mimo, uma verdeira viagem ao paraíso do faz de conta, por isso sou um amante do poema e um quase escravo do direito de escrever, delirar no sentimento da fantasia, adorei este texto como adorei aos outros fico aqui esperaaaando o próximo, pra linda poetiza bjos, bjos e bjossssssssssssssss

    ResponderExcluir
  7. que lindo texto, sensivel, e ele, deixe ele...

    beijos e alegrias...

    ResponderExcluir
  8. Tem dessas coisas, pessoas que são importantes pra nós mas elas nem sabem. Ficamos guardados isso pra nós mesmo. Mas acredito que de alguma forma ele faz, ou fala outro nome, pra 'enturmar' mais, algo do tipo. rsr

    Há, qual música lembra a foto do post que comentou no meu blog?

    ResponderExcluir
  9. Adorei o teu blog, ta cheio de coisas lindas para se ler, já estou seguindo, me arrisco encrevendo alguns versos tortos se desejar visita lá http://joselito-expressoesdaalma.blogspot.com,
    se gostar segue lá, fiaria contente em te ter por lá!!! Um forte abraço e parabéns pelo teu belo espaço!!!

    ResponderExcluir
  10. Poxa Tati, ta lindo! ao mesmo tempo que tem um toque de tristeza, a emocao e esperanca falam mais alto ;D

    Eu gostei!
    Vc ta cada vez melhor ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. é , mas um dia o acaso se transforma em caso real , ne ? rs

    Ameii *_*
    Bjo

    ResponderExcluir
  12. Puxa que legal!

    Sou suspeita para falar, né? Amooo a Alice!

    =*

    ResponderExcluir

22, leonina, estudante de Recursos Humanos, feminista, louca, exagerada, dramática, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante, cinéfila, MPB, paz e amor e viciada em café.

 
Por ti, pra ti © todos os direitos reservados :: voltar para o topo